iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

"Universidades produzem conhecimento, mas não sabedoria. A sabedoria começa com o temor a Deus." Dennis Prager

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site: Rebel Journalism.
Autoria do texto: Vin Sharma.
Data de Publicação: .
Leia a matéria na íntegra clicando aqui. Rebel Journalism
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Não há nada em um Ph.D. que garanta que a pessoa será mais sábia, gentil ou ética do que alguém com apenas o ensino médio.”
– Dennis Prager, Os Dez Mandamentos: Ainda o Melhor Código Moral



 Em Londres, na Universidade de Goldsmiths, foi realizado o segundo Congresso Internacional de Amor e Sexo com Robôs, em dezembro de 2017.
O objetivo era discutir o futuro dos robôs sexuais. de acordo com um painel de acadêmicos, a tecnologia acabará avançando para níveis em que os casamentos entre humanos e robôs poderiam se tornar uma possibilidad​​e preferencial.

Metrópolis, 1927

 David Levy, CEO da Intelligent Toys, e autor do livro, de 2007,  Love and Sex with Robots: The Evolution of Human-Robot Relationships é considerado especialista em interação humano-computador. Ele vê um grande potencial terapêutico em robôs para aqueles que, de outra forma, seriam incapazes para encontrar um parceiro:

 “a tendência da pesquisa e desenvolvimento da robótica, de robôs industriais a robôs de serviço a robôs companheiros e cuidadores, tem como sua continuação lógica o projeto e a construção de robôs suficientemente semelhantes aos humanos e suficientemente atraentes de várias maneiras para enfrentar o papel do parceiro na relação com o ser humano.
“Alguém poderia encomendar um robô que se parecesse com seu ex-parceiro ou até com sua celebridade favorita, se quisesse. Quem sabe o nível de personalização que poderia ser possível. Portanto, a questão de desejar também se casar com sua criação perfeita pode não ser tão rebuscada no futuro quanto pode parecer agora”.

Levy acha que a revolução da tecnologia dos robôs sexuais tornará o mundo um lugar mais feliz. Indivíduos solitários e enlutados poderiam se beneficiar,  assim como aqueles em risco de serem desajustados sociais ou os homens comumente isolados que, por qualquer motivo, se tornam incapazes de desenvolver relacionamentos humanos tradicionais.

As Esposas de Stepford, filme de 1975.

Como o casamento entre pessoas do mesmo sexo ganhou aceitação rápida e generalizada, as atitudes em relação aos relacionamentos entre humanos e robôs poderiam evoluir com a mesma rapidez, argumentou ele. e previu que “o primeiro casamento humano-robô acontecerá no estado de Massachusetts por volta do ano 2050”.

O Dr. Levy disse que existem três requisitos para os robôs se casarem com humanos: consentimento, compreensão e capacidade de tomar decisões – coisas das quais ele acredita que a inteligência artificial está muito próxima.

A lei terá que contemplar o divórcio também. No entanto, se você está programando seu próprio bot, é provável que você possa personalizá-lo para que você queira para sempre, disse ele.
Ele foi ainda mais longe, dizendo que uma dupla de pais consistindo de humano e máquina seria igualmente qualificada para criar uma criança como dois humanos o fariam:

“Certamente o que é importante aqui, é que não é a natureza gay ou heterossexual dos pais, mas que ambos são conscienciosos e cuidadosos.
Assim como um casal gay ou lésbico é capaz de ser pais perfeitamente bons para uma criança, não me parece haver nenhuma razão válida para que um robô sofisticado nas próximas décadas não possa ser parceiro e prover uma boa paternidade.”

   

A Dra. Genevieve Liveley, uma palestrante especializada em genealogia ciborgue genealogia da Universidade de Bristol, opina:

“Os robôs são como objetos inanimados passivos e também podem trazer uma qualidade terapêutica para homens ou mulheres. Ansiedades profundamente enraizadas existem na sociedade onde mais e mais humanos se sentem desconectados uns dos outros e então talvez nossa relação com a tecnologia possa aumentar a lacuna ou nos ensinar a importância de nos aproximarmos”.
“Os robôs sexuais são apenas mais um exemplo de engenhosidade tecnológica que supera as condições humanas”  

Joaquin Phoenix, no filme Her

Terapia sexual e prostituição robótica

A organizadora do evento, Dra. Kate Devlin, que é professora sênior de computação na Goldsmiths University, escrevera sobre robôs sexuais sendo usados para ajudar criminosos sexuais. Ela disse:

“Precisamos realmente entender a ética e os usos terapêuticos do sexo com robôs e sinto que poderíamos estar caminhando para algum tipo de era transumana, à medida que toda a indústria de tecnologia sexual avança no ritmo que está”.
“Muitas das tecnologias que estão sendo criadas atualmente são feitas por homens e para homens. Uma área que requer um pouco mais de pesquisa é o mercado de brinquedos sexuais, pois é mais dividido entre homens e mulheres. É minha esperança que o robô sexual do futuro não se pareça com os humanos e, em vez disso, seja criado como seres separados quase únicos. Isso evitaria que eles fossem objetivados como substitutos das mulheres ”

Dra. Kathleen Richardson, acadêmica e diretora da The Campaign Against Sex Robots, embora não estivesse presente na conferência, foi referenciada por sua conhecida postura de citar um vínculo ético entre o desenvolvimento da tecnologia de sex-bot de inteligência artificial (IA) e a prostituição de seres humanos. O desenvolvimento de robôs sexuais femininos realistas simplesmente reforça uma narrativa mais ampla da sociedade, onde as mulheres são vistas como uma mercadoria ou um produto que pode ser usado, disse ela.

Adrian Choek, professor de computação pervasiva na City, University of London , acredita que “sexo de robô se tornará muito mais fácil e conveniente”, embora as pessoas possam usar um parceiro humano para um tratamento ocasional – assim como aqueles que geralmente ouvem música gravada vá a um show ao vivo uma vez por ano.

 Emma Yann Zhang, do Imagineering Institute na Malásia, apresentou Kissinger, seu aplicativo de beijo em tempo real, “o primeiro mensageiro de beijo móvel do mundo”.
Os participantes colocam seus lábios em um dispositivo que pode transmitir os padrões exatos de pressão a um parceiro do outro lado do mundo. Isso pode ser combinado com uma videochamada e uma cheirada do perfume da pessoa (ou até mesmo do odor corporal) para criar uma experiência sensorial mais completa. Explica Zhang:

Foi pensado para casais e famílias que podem estar distantes para poderem se beijar, como expressão direta de amor e carinho. O aplicativo se conecta a um dispositivo que, ao ser beijado, exerce exatamente a mesma sensação de pressão no lado receptor da outra pessoa …
É como uma extensão tecnológica dos nossos sentidos e, no futuro, poderíamos até adicionar outras variáveis sensoriais, como cheiros e texturas.

“As pessoas não entendem o significado social desse beijo digital”. Mulheres de origem muçulmana, educadas para nunca terem contato físico com homens antes do casamento, pareciam não hesitar em “beijar” colegas dessa maneira, disse ela. Acrescentou, ainda, que as pessoas acreditam ser mais propensas a sentir que “o envolvimento emocional é preferível ao envolvimento físico”.

Haley Joel Osment e Jude Law, no filme I.A. – Inteligência Artificial

Jessica Szczuka, da Universidade de Duisburg-Essen, na Alemanha, ​é autora de uma pesquisa​ sobre o que influencia os homens a comprar robôs.
As máquinas que se parecem com mulheres para fins sexuais estão em ascensão e, em países como o Japão, isso já levou a um declínio nos encontros sexuais tradicionais entre seres humanos.

 ​Em sua pesquisa, ​40,3% dos 263 homens heterossexuais entrevistados​ ​disseram que poderiam imaginar o uso de um robô sexual nos próximos cinco anos.​Não h​ouve diferenças entre as respostas dos homens que estavam em um relacionamento e ​os solteiros.
​E​la acrescentou que ​o número pode​, na realidade, ser maior, pois os participantes podem ter mentido.​ E concluiu: ​Se as pessoas tiverem coragem de dizer ‘sim, posso imaginar isso’, ​isso ​é um bom sinal

 Szczuka disse que as pessoas com maior probabilidade de usar um ​robô sexual ​serão as pessoas socialmente ansiosas​:​

 “Alguém com medo de rejeição pode controlar o robô porque o robô nunca os rejeitará.”

O crescente aparecimento de máquinas em nossa vida cotidiana levou ao surgimento da ética das máquinas; perguntas que devem ser feitas sobre o papel que irão desempenhar, como isso deve ser abordado, que impacto isso terá nas pessoas.

Embora haja muitos exemplos simples de ética da máquina , uma área que deveria ter toda a gama de questões aplicadas são os robôs sexuais.

Talvez não seja um assunto que venha a ser discutido nas diretorias de todas as empresas, mas é um que deve ser discutido. Afinal, estima-se que a indústria pornográfica valha 97 bilhões de dólares globalmente.

A pornografia é um grande negócio e, portanto, é bastante seguro presumir que os robôs sexuais também o serão.

De acordo com Oliver Bendel, da Universidade de Ciências Aplicadas e Artes do Noroeste da Suíça, que discursou na conferência na Goldsmith’s University, questões como se robôs sexuais deveriam ter habilidades morais, e quais, e se deveriam ter a capacidade de “seduzir” amantes humanos. O robô deve dizer ao usuário que é um robô, um robô pode se recusar a fazer coisas?

​Por fim, quando ​se considera a capacidade de ​se ​hack​ear​ a maioria dos produtos IoT, quanto esforço de segurança ​se​rá ​dedicado ​para os robôs sexuais? Certamente as pessoas não gostariam que os hackers obtivessem suas informações íntimas de​sse bot.

Robots, filme de 2005

Imagem:
Instagram do filme Ex Machina.

Links adicionais:
adriancheok.info/author/admin/page/41/
/www.timeshighereducation.com/news/sexbots-are-coming
rebeljournalism.medium.com/from-sex-toy-to-cyborg-spouse-uk-conference-examines-the-evolution-of-human-robot-love-9f2446a591fd

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise
Editorial

Sexo é Binário

[…] Está bem documentado que outras espécies se reproduzem sexualmente e que existem machos e fêmeas em outras espécies.  […] Tomemos os organismos do humilde

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.