iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Trai o cidadão que, excluido, sabota o sistema, empobrecendo a sociedade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Não concorde com algo com que você não concorda.”

Jordan Peterson

[…]

podemos nos preocupar com a escalada da violência política que se transforma, se não em uma guerra civil completa, pelo menos em algo como os Problemas da Irlanda do Norte. Mas, em vez disso, podemos ganhar a democracia irlandesa, que foi descrita como “a resistência silenciosa e obstinada, a rejeição e a truculência de milhões de pessoas comuns”. São os súditos que cooperam o mínimo possível com seus governantes.

Essa possibilidade prevê uma vida americana marcada não tanto pela escalada da violência política (embora ainda haja alguma) do que pela desconfiança geral e disfunção. Nele, milhões de americanos – não apenas conservadores, mas não esquerdistas em geral – tratarão seus senhores woke* como ocupantes coloniais hostis.

Wokeness é principalmente uma ideologia da classe dominante imposta a uma população que recebe pouco benefício dela. É por isso que muitas vezes é melhor explicada por distinções de classe e educação do que entre público e privado. A classe dominante e seu poder vão muito além do governo. Mas, embora seja fácil imaginar o woke conquistando as instituições, é mais difícil imaginá-la comandando a lealdade do povo.

Quando o woke conquista as instituições, esvazia-as de sua legitimidade. Isso ocorre em parte porque as pessoas não gostam do woke, mas principalmente porque essa ideologia muda a função e o propósito de uma instituição. Os fins práticos da organização, que ela existe para cumprir, estão subordinados a seus novos objetivos ideológicos, que incentivam a incompetência e as lutas internas destrutivas.

[…]

As instituições woke, por definição, colocam o woke em primeiro lugar, e seu propósito ostensivo – seja ensinar matemática, fazer cumprir a lei ou fazer as pessoas rirem – em segundo lugar. Portanto, elas não conseguem ser confiáveis. Por exemplo, as revistas científicas que se tornam woke perdem a credibilidade, em vez de tornar a ideologia woke mais crível.

[…] Embora talvez apenas alguns dissidentes tenham seus livros cancelados ou sejam cortados do sistema financeiro, quase todos sentirão a hegemonia woke como um aborrecimento e uma injustiça. Assim, as pessoas confiarão menos, cooperarão menos e participarão menos em e com instituições geridas. Elas cumprirão relutantemente quando necessário, enquanto procuram alternativas ou abandonam quando possível.

[…]

Essa visão de alienação descreve cada vez mais nossa nação; de muitas maneiras, a democracia irlandesa já está aqui. Mas não é estável. A combinação de decadência institucional, imperialismo woke e ressentimento popular acabará por forçar um confronto. Se tivermos sorte (e se permanecermos sabiamente engajados na política), será político, e não uma escalada de violência.

sem confiança e cooperação e com ressentimento

* “woke é o passado do verbo “wake”, “acordar”. Tem o sentido de “desperto’, ou “consciente”. Como neologismo, é adjetivo sinônimo de solidário, compreensivo.

É um termo cunhado pela esquerda para designar as pessoas que despertaram de sua letargia e estão conscientes para as injustiças sociais causadas pelo capitalismo: racismo, machismo, sexismo, homofobia, etc.

Imagem:
Cracolândia de São Paulo. Foto: Agência Brasil.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise
Editorial

20 Anos de Fraude na Pesquisa de Alzheimer

O neurocientista​ e médico, Matthew Schrag, identificou dezenas imagens de dados aparentemente alteradas ou duplicadas​. Sua descoberta ameaça um dos estudos de Alzheimer mais citados deste século e

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.