iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Porque Você não Gosta de Mudanças no Cenário.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Minha esposa e eu somos viciados em programas de reforma. […]

Nós […] apimentamos cozinhas, banheiros destruídos e trocamos espaços. Nós os invertemos, os destruimos, os consertamos e os projetamos ​com o orçamento de um centavo. […]

Um programa de que gostamos especialmente é o hit da HGTV Love It ou List It. ​Para​ você ​que ​não ​conhece, cada episódio mostra um casal que​ decide entre reformar sua casa existente ou encontrar uma nova que se adapte melhor às suas necessidades.

Não apenas os cônjuges geralmente ficam em lados opostos dessa decisão, mas o mesmo ocorre com os dois anfitriões do programa. Um supervisiona um processo de renovação árduo e sem orçamento, enquanto o outro vasculha o mercado em busca de alternativas prontas para a gratificação instantânea. A​dora ou ​exclui?

Como ​expectador, admito que quase sempre sou a favor de ​exclui-l​a​. As casas mais novas parecem mais bonitas, sem bagunça e sem complicações.

Então, qual opção você acha que a maioria dos casais do programa escolhe? A renovação árdua e econômica, é claro. ​É enlouquecedor assistir! Por que diabos alguém em sã consciência escolheria o imperfeito ao invés do sonho?

É simples: história.

O imperfeito tem história. Memórias de anos passados, difíceis de ​se desapegar e intransferíveis.

Marcas d​o crescimento de uma criança no batente de uma porta. O local de cochilo favorito de um cão da família. Um balanço ​bambo na varanda onde  vaias foram ​consoladas e as lágrimas foram beijadas. Árvores​ maduras​,​ plantadas como mudas, agora com um ​atalho marcado embaixo.

Essas imagens, cheiros e sons perfeitamente imperfeitos fazem parte de uma rotina, cheia de charme e nostalgia, com uma rica pátina relacional que nenhuma quantia de dinheiro pode comprar.

Vale a pena se agarrar a algumas coisas, não apesar das imperfeições, mas por causa delas. ​O casamento é uma delas.

Então, faça do seu um episódio de “amá-lo”. Não ​exclua, vire, troque nem quebre. Acentue os pontos positivos. Aproveite as imperfeições. Você está construindo algo duradouro e intransferível.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

O Apego ao Velho

Minha esposa e eu somos viciados em programas de reforma. […] Nós […] apimentamos cozinhas, banheiros destruídos e trocamos espaços. Nós os invertemos, os destruimos, os consertamos

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *