iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nos EUA e na Alemanha, funcionários de alto escalão usaram o termo pandemia de não vacinados, sugerindo que as pessoas que foram vacinadas não são relevantes na epidemiologia do COVID-19. O uso dessa expressão pelos funcionários pode ter incentivado um cientista a alegar que “os não vacinados ameaçam os vacinados contra COVID-19”.1 Mas essa visão é muito simples.

Há evidências crescentes de que os indivíduos vacinados continuam a ter um papel relevante na transmissão. Em Massachusetts, EUA, um total de 469 novos casos COVID-19 foram detectados durante vários eventos em julho de 2021, e 346 (74%) desses casos foram em pessoas que foram total ou parcialmente vacinadas, 274 (79%) dos quais eram sintomáticos. Os valores de limiar do ciclo foram igualmente baixos entre pessoas que foram totalmente vacinadas (mediana 22,8) e pessoas que não foram vacinadas, não foram totalmente vacinadas ou cujo estado de vacinação era desconhecido (mediana 21,5), indicando uma alta carga viral mesmo entre pessoas que foram totalmente vacinadas.2 Nos EUA, um total de 10.262 casos de COVID-19 foram notificados em pessoas vacinadas até 30 de abril de 2021, dos quais 2.725 (26,6%) eram assintomáticos, 995 (9,7%) foram hospitalizados e 160 (1 · 6%) morreram.3 Na Alemanha, 55,4% dos casos sintomáticos de COVID-19 em pacientes com 60 anos ou mais foram em indivíduos totalmente vacinados,4e essa proporção está aumentando a cada semana. Em Münster, Alemanha, novos casos de COVID-19 ocorreram em pelo menos 85 (22%) de 380 pessoas que foram totalmente vacinadas ou que se recuperaram do COVID-19 e que frequentaram uma boate.5As pessoas vacinadas têm um risco menor de doenças graves, mas ainda são uma parte relevante da pandemia. Portanto, é errado e perigoso falar de uma pandemia de não vacinados. Historicamente, tanto os EUA quanto a Alemanha geraram experiências negativas ao estigmatizar partes da população quanto à cor da pele ou religião. Apelo a funcionários de alto nível e cientistas para que parem com a estigmatização inadequada de pessoas não vacinadas, que incluem nossos pacientes, colegas e outros concidadãos, e façam um esforço extra para unir a sociedade.

Imagem:
Triângulo vermelho invertido, que os nazistas usaram nos campos de concentração para designar seus oponentes políticos e membros da resistência antinazista.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise
Editorial

Quem são os Covidiotas Agora?

Tuíte de James Melville: Os ‘Covidiotas’ estavam certos sobre: ▪️​​ lockdowns▪️ bem-estar das crianças▪️ listas de espera para tratamentos▪️ saúde mental ▪️ resposta da Suécia▪️​​

Leia Mais »
Psicanálise
Editorial

20 Anos de Fraude na Pesquisa de Alzheimer

O neurocientista​ e médico, Matthew Schrag, identificou dezenas imagens de dados aparentemente alteradas ou duplicadas​. Sua descoberta ameaça um dos estudos de Alzheimer mais citados deste século e

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.