iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Escolhas individuais dão significado à vida, protegendo do caos das circusntâncias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Somente os instruidos são livres.

Nenhum homem é livre se não é o senhor de si mesmo;

Saiba, primeiro, quem você é, então adorne-se em conformidade.

Só há um caminho para a felicidade, que é cessar de preocupar-se com coisas que estão além do seu poder ou da sua vontade.

Epictetus

“Onde está o bem? Em nossas escolhas”, observou certa vez o filósofo estóico Epiteto. “Onde está o mal? Em nossas escolhas.”

A mensagem dos estóicos era não sujeitar seus próprios sentimentos, sua própria felicidade, a fatores externos. Afinal, geralmente temos pouco controle sobre eventos, circunstâncias e pessoas. O caminho para a harmonia e a felicidade é aprender a controlar como nós, como indivíduos, respondemos a essas coisas.

As idéias de auto-capacitação, autocontrole e iniciativa individual dificilmente são exclusivas dos estóicos, é claro. Outras filosofias antigas exploraram esses conceitos em vários graus, e os temas estão entrelaçados na ideia americana e encontrados em obras clássicas, como Almanack de Benjamin Franklin’s Poor Richard e Self-Reliance de Ralph Waldo Emerson .

[…]

[As pessoas] estão ansiosas por uma discussão sobre a relação de responsabilidade e significado. Não temos essa discussão em nossa cultura há 50 anos.” [Jordan Peterson

Esta é uma declaração incrível. Durante a maior parte da história da humanidade, os pensadores exploraram essa questão – como nossas escolhas individuais se cruzaram com uma vida de significado – talvez acima de todas as outras. Foi central para as filosofias de pensadores de Platão e Aristóteles a Immanuel Kant e Nietzsche.

Mas Peterson diz que não lutamos mais com essas questões. A filosofia pós-moderna nos levou a novas direções:

“Nós nos concentramos em direitos e privilégios e liberdade e prazer impulsivo. Tudo isso é útil em seus lugares, mas são superficiais e isso não é bom. Porque se as pessoas estiverem atracadas de maneira rasa, as tempestades as destruirão. E as tempestades vêm.”

Aprender a assumir responsabilidade é como os humanos aprendem a aguentar tempestades, que são inevitáveis. […]

Peterson sobreviveu à tempestade porque sua vida estava amarrada à responsabilidade, que oferecia significado e força.

[…]

Não é apenas que não ensinamos as pessoas a assumir a responsabilidade por suas próprias vidas; é que, de muitas maneiras, as desestimulamos ativamente a fazer isso. Woke Culture*, espaços seguros e vitimização – cada um é uma manifestação de uma cultura que substituiu a responsabilidade individual por noções coletivistas de injustiça. As pessoas são abertamente hostis à mensagem de Peterson de assenhorear-se de sua vida. 

Isso não quer dizer que a injustiça não seja real. É e sempre será. O problema é que, em nossa busca para livrar o mundo da injustiça, esquecemos que devemos primeiro nos nos assenhorear de nós mesmos e nos consertar a nós mesmos.

[…]A mensagem de Peterson não é ignorar a injustiça. Sua mensagem é assumir a responsabilidade por sua vida, apesar da presença de injustiças, que sempre existirão. [estudos mostram que juízes concedem mais condicionais depois de terem almoçado].

É assim que alguém se torna um navio capaz de resistir a tempestades – não colocando seu poder em coisas que estão além do seu controle, mas assumindo a responsabilidade por tudo o que pode controlar.

O próprio fato de que as pessoas possam tratar a mensagem de Peterson como estrangeira, estranha e digna de sua hostilidade é uma evidência de como ela é necessária.

[…]

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise

Psiquiatrofobia

O sistema de atendimento psiquiátrico no Brasil , que de antimanicomial passou para antipsiquiatra está levando a ocorrer tragédia atrás de tragédia. Dia desses o

Leia Mais »

i d s Foucault

Foucault é o estudioso mais citado na área de ciências humanas. Suas inclinações homossexuais e subsequente morte por AIDS, em 1984, são bem conhecidas. Acontece que sua

Leia Mais »
Psicanálise

A Psicologia Diante dos Desvios

Prêmios,unanimidade, incensamentos e endossos não são atestado de qualidade.Os valores judaico-cristão foram a causa do florescimento da civilização ocidental. Como explica Dennis Prager: Quando se

Leia Mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *