iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site: Modernity.news.
Autoria do texto: Paul Joseph Watson.
Data de Publicação: .
Leia a matéria na íntegra clicando aqui. Modernity.news
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Um teatro no West End de Londres separou duas noites de uma peça onde os brancos não serão bem-vindos, num chamado “Black Out”.

O teatro descreve assim os eventos:

As noites black out são a criação proposital de um ambiente no qual o público identificado como totalmente negro pode sentir e discutir um evento nas artes cênicas, no cinema, nos espaços atléticos e culturais – livre do olhar branco.

Jeremy O Harris, o dramaturgo, explica:

Acho que uma das coisas que devemos lembrar é que as pessoas precisam ser convidadas radicalmente para um espaço para saber que ali pertencem. Na maioria dos lugares do Ocidente, foi dito aos pobres e aos negros que o seu lugar não era dentro de um teatro.

Há uma série de lugares em todos os nossos países que geralmente são habitados apenas por pessoas brancas. Ninguém está dizendo que ao convidar o público negro aqui você não será convidado. A ideia de uma noite Black Out é dizer que esta é uma noite em que convidamos especificamente os negros a ocuparem este espaço e a sentirem-se seguros.

Seguiu-se uma profusão de críticas sobre a iniciativa:

  • O movimento é racista e excludente, devido à decisão de excluir indivíduos com base na cor da pele, que é visto como discriminatório.
  • Parecem estar revertendo para uma definição de racismo da teoria racial crítica, particularmente a noção de que a discriminação atual contra pessoas brancas é necessária para abordar a discriminação passada, que é vista como injusta.
  • O conceito de estar livre do “olhar branco” implica discriminação contra pessoas brancas, apesar de não o afirmar explicitamente, levando a preocupações sobre a possível discriminação.
  • Num momento em que tensões raciais domésticas estão em alta, porque um teatro acharia aceitável incentivar a segregação racial?
  • As ações da produção são preocupantes, restringindo, sem dúvida, as plateias com base na raça, o que é errado e divisivo.

O’Harris emitiu uma resposta bizarra, afirmando:

Ei, 10 Downing Street e Rishi Sunak… há literalmente uma guerra acontecendo… talvez a morte de milhares de crianças palestinas devesse ser mais “preocupante” do que um dramaturgo tentando tornar o West End mais inclusivo para os que, historicamente, não são historicamente convidados para lá.” 

A atitude do teatro londrino está em consonância com uma tendência global (vide os assassinatos de fazendeiros brancos sul-africanos) de culpabilização e criminalização de brancos.

Imagem:
Criminoso sexual negro, nos EUA, fichado como sendo branco.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise
Editorial

Fé Racional

Bizarro, da parte de Dawkins, que escreveu um livro chamado “Deus, um Delírio”, em que alegava que a religião era uma força profundamente malévola e

Leia Mais »
Psicanálise
Editorial

Jordan Peterson Desagravado

As pessoas riram quando Jordan Peterson disse que as feministas estão do lado do Islã radical porque as elas têm um desejo inconsciente de dominação

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *