iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

A saúde mental débil está sendo exaltada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Simone Biles​,​ considerada a maior ginasta feminina de todos os tempos​, retirou​-se​ da competição​.
A causa deveu-se ao que​ ela​ chamou de seus “demônios”: as dúvidas, o medo, as inseguranças e a pressão, que ela enfrenta como concorrente, se tornaram demais.

​Sobre limitações, Michel Quoist escreve:

“Não se recuse a reconhecer suas limitações. Negar sua existência não ​as faz ir embora. Se el​as existirem, ignorá-l​as lhes daria a oportunidade de minar e destruir sua vida.”
​ “Suas limitações não são simplesmente obstáculos para o seu sucesso – são também indicações de Deus sobre o caminho que sua vida deve seguir”.​  (​​De Mantendo a Esperança: Orações Favoritas para a Vida Moderna​)​.


 ​Para a cultura norte-americana, 2º lugar equivale a fracasso.​​ Pode-se ter empatia por Biles, mas não é o caso de se comemorar a sua suposta coragem desistência. ​Mass progressistas querem ​que assim vejamos o ato de covardia. E que ele seja comemorado.

Como diz Matt Walsh: ​”​Ser corajoso é se recusar a desistir exatamente quando a maioria das pessoas ​desistiria. É por isso que admiramos as pessoas que perseveram: porque são raras. ​[…] A covardia não falta em nosso mundo e se tornará ainda mais comum agora que a renomeamos como coragem.​”​

Biles se colocou antes de sua equipe e de seu país. para priorizar sua “saúde mental” . Na era do  Homem Psicológico,  quando não há nada mais importante do que a opinião de si mesmo, essa atitude faz sentido e vai fazer escola.​

​Já houve atletas que desistiram, mas eles nunca foram celebrados como  herói​s, como Simone Biles​ está sendo agora.​​

Como Candace Owens falou em seu twitter:

Não fazer nada é coragem.

Quem discordar é supremacista branco.

Simone Biles acabou de dizer que ficar de fora das grandes competições mostra o quão forte você realmente é. É como dizer que soldados que fogem da batalha são corajosos. Covardice não é coragem; fraqueza não é força. Atletas superiores entendem isto.

Imagem:
Simone Biles – Sports Illustrated Swimsuit 2019

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

O Apego ao Velho

Minha esposa e eu somos viciados em programas de reforma. […] Nós […] apimentamos cozinhas, banheiros destruídos e trocamos espaços. Nós os invertemos, os destruimos, os consertamos

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *