iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Darius Sessoms e Cannon Hinnant.
Foto: Wilson County Jail, GoFundMe

Cannon, de 5 anos, foi morto na frente de sua casa e de suas irmãs, de 7 e 8 anos, pelo vizinho, com um tiro na cabeça. Somente após muita indignação do público, os jornais publicaram o caso. Ainda assim, não mencionaram a cor da vítima nem do assassino.

Por Neil Munro. Leia o artigo completo no Breitbart.

A APA (Associação Norte-Americana de Psicologia) é  a maior organização profissional de psicólogos nos Estados Unidos, representando mais de 121.000 cientistas, educadores, médicos, consultores e estudantes em todo o país.

A organização também incentivou os psicólogos a serem politicamente ativos, inclusive oferecendo-se como voluntários para uma causa ou candidato político, e se manifestando nas redes sociais.

Um parêntesis: universidades americanas  estão sendo financiadas por regimes, como a China e a Arábia Saudita. A corrupção e a falta de transparência nessas universidades permitem que esses governos exerçam influência que se choca com todos os valores americanos considerados sagrados: liberdade, democracia e direitos civis, que foram a base para o estabelecimento do país. Fecha parêntesis.

Em 1º de setembro, a APA fez uma declaração em que pede “uma verdadeira mudança sistêmica na cultura dos EUA” por causa do “racismo institucional”:

As desigualdades de hoje, dizem os psicólogos, estão profundamente enraizadas em nosso passado, e o status quo não é mais aceitável. “Todas as instituições nos Estados Unidos nascem do sangue da ideologia da supremacia branca e do capitalismo – e essa é a doença”, diz Teopia Jackson, PhD, presidente da  Associação de Psicólogos Negros  (ABPsi).

Os psicólogos também desempenham o papel de ativistas em suas próprias comunidades locais. Eles podem  fazer sua voz ser ouvida  entrando em contato com seus legisladores, oferecendo-se para uma causa ou candidato, falando nas redes sociais e muito mais.

Em maio, a presidente da APA retratou o racismo como uma questão médica em vez de uma questão política, cívica ou cultural:

Estamos vivendo em uma pandemia de racismo, que está causando um grande impacto psicológico em nossos cidadãos afro-americanos. As consequências para a saúde são terríveis. O racismo está associado a uma série de consequências psicológicas, incluindo depressão, ansiedade e outras condições graves, às vezes debilitantes, incluindo transtorno de estresse pós-traumático e transtornos por uso de substâncias. Além disso, o estresse causado pelo racismo pode contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e outras doenças físicas.

Não está claro se a agenda da força-tarefa é representativa dos membros.

Em junho, o grupo de psicologia anunciara:

Planejamos nomear uma Força-Tarefa Presidencial da APA para desenvolver recomendações baseadas na ciência destinadas a reduzir a incidência de homicídios cometidos por policiais, especialmente de negros e mulheres desarmados. Para ser relevante e oportuno em suas recomendações, a força-tarefa trabalharia dentro de um cronograma acelerado.

A organização também está se envolvendo na questão, com uma  força-tarefa  chamada “Força-Tarefa Presidencial da APA para Abordar o Racismo Estrutural em toda a Psiquiatria”.

Em junho, o presidente da associação psiquiátrica descreveu a agenda de sua força-tarefa:

É um esforço enorme, e entendemos a necessidade de limpar nossa própria casa primeiro. Mas ao olharmos para dentro da APA, também pretendemos educar nossos membros sobre o racismo estrutural para começar a mudar uma cultura que teve um impacto tão sério na saúde dos negros americanos por 400 anos. (Em 1619 os primeiros escravos, cerca de 20 deles, chegaram ao que se tornaria os Estados Unidos, desembarcando no que se tornaria o estado da Virgínia.)

Duas pesquisas com membros da associação psiquiátrica obtiveram apenas 485 e 731 respostas.

A primeira pesquisa perguntou: “Quais são as três principais áreas nas quais a Força-Tarefa deve se concentrar para abordar o impacto do racismo estrutural em nossos pacientes?”
 Apenas 65 dos 485 entrevistados disseram que a APA deveria trabalhar com a discriminação racial na justiça criminal, enquanto quase 140 entrevistados disseram estar preocupados com a “Falta de psiquiatras minoritários”.

A segunda pesquisa perguntou: “Quais são as três principais formas pelas quais o racismo institucional se reflete na APA como uma organização?”
 Apenas 13 dos cerca de 731 entrevistados afirmaram que a associação tem problemas com “privilégio” racial, embora 328 entrevistados tenham dito que o grupo carece de “Diversidade de Liderança”.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *