iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

São usadas as mesmas técnicas que as para as demais mercadorias

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site: How Marketers Manipulate Us: Psychological Manipulation in Advertising.
Autoria do texto: Wendover Productions.
Data de Publicação: .
Leia a matéria na íntegra clicando aqui. How Marketers Manipulate Us: Psychological Manipulation in Advertising
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Tradução automática do Google:

Todo mundo gosta de pensar que não é afetado por anúncios, mas a menos que você nunca tenha visto um único anúncio em sua vida, suas escolhas são influenciadas e afetadas

00:19por todos os anúncios que você já viu.00:22Cada anúncio muda nossa opinião sobre a marca ou produto.

00:26Você pode ver alguns anúncios em que pensa “por que alguém decidiria comprar este

00:30produto depois de ver isso”, mas o objetivo dos anúncios não é mais ter o

00:35consumidor imediatamente pegando o telefone e comprando o produto.

00:38O objetivo desses anúncios não é informar o consumidor sobre as características do produto

00:44A razão pela qual empresas como o McDonalds, que têm reconhecimento quase universal, ainda anunciam

00:50é porque eles estão tentando construir uma opinião e uma “imagem de marca” correspondente na

00:54mente dos seus consumidores.

00:58Existem dois métodos psicológicos principais que os profissionais de marketing usam hoje em dia para seus anúncios.

01:04O primeiro método é chamado de método de “mera exposição”.

01:07Estes são aqueles anúncios minimalistas e simples que fazem você coçar a cabeça e se perguntar

01:12por que a empresa gastaria milhares de dólares com eles.

01:15É porque todo mundo fica mais confortável em grupos.

01:19Se uma fila no banco for consideravelmente mais longa que a outra, as pessoas quase sempre

01:23ir na fila mais longa, porque eles acham que deve haver uma razão para as pessoas escolherem

01:27uma fila em vez da outra.

01:29Eles pensam que uma fila é melhor que a outra, ou uma fila é mais correta que a outra.

1:36É apenas uma decisão mais fácil e confortável.

01:38É o mesmo tipo de ideia na psicologia do consumidor.

01:42Ao expor o consumidor à marca, o consumidor começa a sentir que a conhece.

1:47Por isso, quando o consumidor vai à loja comprar detergente, pode pegar

01:51um detergente Tide e ficar confortável com essa decisão.

01:54 O detergente Tide pode custar alguns dólares a mais do que o detergente da marca da loja, mas eles

01:59 sabem que este detergente da marca funcionará bem.

02:01Não seria uma marca tão grande se não funcionasse bem.

02:07Um exemplo maior desse fenômeno são os analgésicos e outros medicamentos de venda livre

02:12na farmácia.

02:13Os medicamentos de marca genérica são exatamente o mesmo produto que a marca de nome, com a exata

02:19mesma composição de ingredientes.

02:21Se eles tivessem uma composição diferente de ingredientes, eles não poderiam ser chamados de

02:26mesma droga.

02:28Advil e ibuprofeno genérico são exatamente o mesmo produto, com exatamente a mesma composição,

02:34mas, apesar disso, as pessoas vão comprar Advil apesar do preço mais alto.

02:38É apenas mais fácil escolher o que todo mundo escolhe.

02:42O consumidor tende a ficar ansioso para comprar o medicamento genérico, mais barato.

02:50Isso significa que você deve sempre comprar os medicamentos de marca genérica?

02:53Bem, não necessariamente.

02:54Em um estudo da Universidade de Cincinnati, pacientes com doença de Parkinson receberam dois

02:59medicamentos, um dos quais foi informado de que era um medicamento de marca mais caro, sendo o outro

03:05um medicamento menos caro e sem marca.

03:08Após tomar o medicamento supostamente mais caro, os pacientes tiveram um aumento 28% maior

03:13nas habilidades motoras do que depois de ter tomado a droga supostamente mais barata, enquanto na realidade

03:20ambas as injeções eram apenas solução salina.

03:23As expectativas eram maiores para medicamentos de marca, portanto os pacientes se sentiam melhor por causa

03:29de um efeito placebo.

03:30Então, às vezes, gastar mais fará você se sentir melhor.

03:36O outro método psicológico comum usado no marketing é o método “condicionamento clássico”

03:42A ideia por trás dessa técnica veio de um estudo feito pelo fisiologista russo Ivan Pavlov

03:47na década de 1890.

03:49Pavlov notou que seus cães começavam a salivar sempre que ele entrava na sala

03:54mesmo que não tivesse comida.

03:56Isso porque os cães tinham a expectativa de que receberiam comida quando Pavlov chegasse.

04:01na sala porque toda vez que ele tinha comida, ele entrava na sala.

04:06Pavlov decidiu começar a tocar uma campainha sempre que dava comida para seus cães, e depois de um tempo

04:11os cães, sempre que ouviam o som de uma campainha, começavam a salivar.

04:16Isso porque os cães foram treinados para associar o som da campainha à chegada da comida.

04:21Eles foram treinados para ter a expectativa de comida.

04:27O mesmo princípio psicológico funciona com os humanos.

04:30As marcas tentarão ter certos sentimentos, reações ou imagens associadas aos seus produtos.

4:36Se em seus anúncios eles mostrarem certas imagens em conjunto com seu produto,

04:40o consumidor irá inconscientemente relacionar as imagens ao produto.

04:44A melhor parte desta técnica é que ela sempre funciona

.04:48Não importa o quanto você tente bloquear os anúncios, contanto que você os veja, você

04:52começará a relacionar subconscientemente as duas imagens.

04:57As marcas de carros são as maiores culpadas de usar essa técnica sorrateira.

05:01Seus anúncios raramente têm algo a ver com o carro real, mas sim sobre

05:05alguém dirigindo o carro.

05:07Marcas de carros de luxo mostrarão pessoas de black-tie chegando a um evento de tapete vermelho, enquanto

05:12anúncios de suv mostrarão alguns casais de aparência aventureira com caiaques e bicicletas a reboque

05:18dirigindo em alguma estrada de terra.

05:20Neste ponto você está apenas comprando um carro, mas sim um estilo de vida.

05:24Você está comprando a imagem de alguém que vai a eventos black-tie, ou gasta seu

05:29fins de semana sendo aventureiros.

05:31O carro pouco importa nesse ponto, é a imagem que você está comprando.

05:39Talvez o maior sucesso publicitário da memória recente seja a marca de fones de ouvido beats.

05:45A Beats controla 27% do mercado de fones de ouvido de US$ 1,8 bilhão, apesar de fabricar o que geralmente se

05:51concorda serer fones de ouvido com som medíocre.

05:55O New York Times informou que o custo real de fabricação dos fones de ouvido Beats, que

06:00vendem-se por mais de 250 dólares, é cerca de 14 dólares.

06:06A razão pela qual os Beats são considerados um produto premium é por causa de seu marketing e

06:10Imagem de marca.

06:12Desde o início, a Beats gastou uma quantia enorme de dinheiro para pagar patrocínios de celebridades.

06:16Todos os atletas mais famosos usavam Beats em suas entrevistas, então os consumidores

06:21começaram a ter a ideia de que esses eram fones de ouvido da moda e de alto preço.

06:26O alto preço; materiais sólidos e pesados; embalagem resistente; e endosso de celebridades, tudo isso

06:33aumentou as expectativas das pessoas e provavelmente fez os fones de ouvido soarem psicologicamente

06:38melhores, assim como com os medicamentos de marca.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Parasita Causa Ansiedade

Milhões de pessoas têm parasitas, que podem influenciar pensamentos, comportamentos, promiscuidade, enfraquecer o sistema imunológico, causar fadiga, problemas intestinais e até distúrbios mentais, mas os

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *