iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Pela equipe da Declaração de Canberra. Leia o artigo completo aqui.

Quando pensamos no Ocidente, pensamos na liberdade. É uma das características definidoras e mais importantes de nossas nações prósperas e bem-sucedidas. Mas isso nunca acontece por acaso, e sempre há um preço a pagar para alcançar a liberdade real.

Também para manter a liberdade. Podemos, facilmente, perder as nossas liberdades, por isso é preciso muito esforço para preservá-las. É por isso que a Declaração de Canberra, desde a sua criação em 2010, tem sido uma forte defensora da liberdade de expressão e liberdade de religião.

Como Ronald Reagan disse uma vez: “A liberdade nunca está a mais de uma geração da extinção. Nós não passamos para nossos filhos na corrente sanguínea. Deve-se lutar por ela, protegê-la e entregá-la aos filhos para que eles façam o mesmo, ou um dia passaremos o ocaso de nossas vidas dizendo a nossos filhos como era nos Estados Unidos quando os homens eram livres.”

As liberdades tendem a formar uma unidade: elas tendem a ficar de pé ou a cair juntas. Se diminuímos a liberdade de expressão, também diminuímos coisas como liberdade de consciência ou liberdade de religião. Portanto, precisamos estar vigilantes sobre todas as nossas liberdades.

Certamente, sempre haverá a necessidade de algumas limitações aqui, e em uma democracia sempre haverá concessões para que maiorias e minorias possam gozar de liberdade. Embora não possa haver absolutos para a liberdade (não podemos gritar “fogo” em um teatro lotado), ainda é de vital importância e vale a pena se defender.

A Declaração de Canberra defende que a visão de mundo judaico-cristã realmente ajudou a estabelecer as bases para a liberdade no Ocidente. A história diz o mesmo. À medida que a fundação se deteriora, a liberdade também. Vemos exemplos disso em todos os lugares. Enquanto vários grupos ativistas e organizações seculares militantes impõem suas agendas, as liberdades dos australianos comuns estão sendo retiradas.

É pior quando o Estado entra em ação. Pode-se mencionar muitos exemplos disso aqui, mas vamos apenas destacar alguns casos recentes:

  1. Leis draconianas de aborto e eutanásia que tiram a mais fundamental das liberdades: o direito à vida.
  2. A promoção dos programas radicais “ Escolas Seguras ” e outros ativismos educacionais, visando nossos filhos, vulneráveis, e retirando os direitos e liberdades dos pais para orientar seus próprios filhos em valores e crenças fundamentais.
  3. Proibição de canções natalinas e afins, tirando a liberdade de expressão religiosa, não apenas para os cristãos, mas para outros.
  4. A busca de retirar os direitos dos homossexuais que se sentem desconfortáveis ​​com suas atrações sexuais e querem obter ajuda e aconselhamento de outras pessoas. Isso em breve será totalmente proibido em Victoria.

Liberdade e escolha

A maioria das pessoas entenderia que quando falamos de liberdade , estamos falando em grande parte de escolha. A capacidade de escolher entre várias opções faz parte do que é a verdadeira liberdade. Mas a coisa ameaçadora é que, enquanto a esquerda secular está sempre falando sobre escolha, cada vez mais eles estão tirando as liberdades de vários grupos de pessoas.

Os exemplos são uma legião. Falamos sobre escolha quando se trata de saúde reprodutiva, mas tudo o que realmente significa é dar à mãe o direito de matar seu próprio bebê. Onde está o direito de escolha para o bebê ainda não nascido? Isso é retirado desde o início.

Quem quer estar presente de maneira pacífica e gentil para compartilhar opções com as mães que ingressam nas fábricas de aborto estão tendo seus direitos de escolha retirados, pois são proibidos de se aproximar de uma clínica de aborto. Onde está a escolha deles?

Cada vez mais, as escolhas de cristãos e outros, na Austrália, estão sendo tiradas deles, à medida que mais e mais leis sobre “crimes de ódio” e “anti-discriminação” estão sendo aprovadas. Simplesmente ter o direito de realizar uma reunião pública está sendo negado a muitos, pois a sua escolha de ter um ponto de vista contrário está sendo negada a eles.

Tivemos muitos oradores e organizações que mantêm pontos de vista que não pertencem ao politicamente correto, tendo negado o seu direito de falar em vários locais ou realizar conferências etc. Suas escolhas estão se tornando mais estreitas e mais escassas à medida que continuamos chamando pontos de vista contrários de “discurso de ódio” e coisas do gênero.

A esquerda secular está mais do que feliz por as pessoas poderem escolher sua sexualidade, sua identidade sexual e até de qual sexo que preferem ser. Mas eles estão TIRANDO a escolha de quem quer ajuda com atrações sexuais indesejadas.

Quem pode, simplesmente, estar se sentindo desconfortável ​​ou descontente com onde está, e deseja simplesmente obter alguns conselhos, está tendo esse seu direito arbitraria e injustamente arrancado. E a escolha deles? Por que eles são os únicos que não têm voz quanto à própria sexualidade?

A iniciativa, de vários governos de esquerda, de retirar a escolha real e a liberdade de vários grupos simplesmente para manter uma ideologia radical, de esquerda, secular, a todo custo, está piorando a cada mês. Nossas liberdades estão realmente ameaçadas. Mais uma razão pela qual coisas como a Declaração de Canberra são tão vitais neste momento.

Devemos trabalhar para garantir que nossas liberdades não sejam continuamente suprimidas. Como o general Douglas Macarthur disse uma vez: “Nenhum homem tem direito às bênçãos da liberdade, a menos que esteja vigilante em sua preservação”. Ou, como encontramos do lado de fora da Anzac House, em uma movimentada esquina de Perth: “Eles merecem apenas a liberdade que estão preparados para defender”.

É por esse motivo que recomendamos que você leia a Declaração de Canberra e a assine, acrescentando, assim, sua voz às milhares que vieram antes de você. “O preço da liberdade é a eterna vigilância.”

ASSINE A DECLARAÇÃO

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise

O “Great Reset”

Hilde Schwab, esposa de Klaus Schwab, e Charlize Theron no Fórum Econômico Mundial […] O fundador do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab, enfatizou repetidamente como

Leia Mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *