iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Culpa real é muito raro. Orgulho e ego ferido são o diagnóstico correto da maioria.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Assista ao vídeo de Benjamin Boyce com Chloé Valdary

Por John Piper. Leia o artigo completo em Desiring God.

Meu pai sempre me disse que, em seu trabalho como evangelista, o grande problema não é salvar as pessoas, mas perdê-las. Pessoas que realmente se sentem perdidas, alcançam o evangelho. Mas há outras, hoje, que dizem exatamente o oposto. Elas dizem que a culpa é uma doença tão difundida em nossa sociedade que nenhum pregador precisa dizer às pessoas que elas são pecadoras. Tentar fazer as pessoas se sentirem culpadas é como levar água para o mar, dizem elas. Todo mundo já está tão oprimido pela culpa que tudo que o pregador precisa fazer é pregar boas novas de libertação. Agora quem está certo? Meu pai, que diz que é difícil fazer as pessoas verem sua verdadeira culpa diante de Deus? Ou os pregadores da psicologia pop, que dizem que as pessoas já estão tão cheias de culpa que você só precisa ser positivo o tempo todo?

Meu pai está certo porque sua visão de culpa é muito mais profunda do que a visão dos outros. Há um mundo de diferença entre a agonia de uma auto-imagem ruim por causa de masturbação e o profundo e terrível remorso de ter desprezado a Deus por meio da incredulidade. A razão pela qual a mensagem da psicologia secular (e os cristãos que a imitam) é muito superficial é que sua avaliação da culpa é muito superficial. Se você acha que a culpa que nos prepara para receber o evangelho é apenas o mau pressentimento que resulta de uma baixa auto-imagem ou uma auto-estima murcha, o evangelho que você prega será exatamente o tipo de baboseira bajuladora, centrada no homem, que emasculou os púlpitos de nossa terra e obscureceu a glória da misericórdia de Deus.

A culpa que prepara uma pessoa para receber o grande evangelho da glória de Cristo é tão rara quanto as conversões que buscamos. Quase ninguém sente a paixão da verdadeira culpa! Não conseguimos ver que o que geralmente se passa por culpa é, na verdade, apenas mais pecado, porque é o sentimento ruim que temos, não pelo fato de não conseguirmos confiar nas promessas de Deus, mas pelo fato de não conseguirmos preservar nossa imagem como pessoas legais e auto-suficientes.. A maior parte do que passa por sentimentos de culpa é uma expressão de orgulho. Fazemos algo impulsivo que machuca alguém e sentimos remorso. Mas o nosso remorso vem de um profundo pesar espiritual por termos desprezado a Deus ao não confiarmos em suas promessas e não esperar por sua sabedoria e ajuda? Ou vem, mais frequentemente, do fato de não termos preservado nossa imagem como legais e auto-suficientes? A culpa real é muito rara!

Satanás é manhoso. Ele consegue não apenas imitar a virtude real com o legalismo; ele também consegue imitar uma verdadeira culpa com baixa auto-estima. Ele alcançou uma vitória impressionante ao seduzir a igreja para que ela entrasse em uma batalha com imitações de culpa, o que transformou o evangelho em uma mensagem impotente contra o inimigo real. A verdadeira culpa é o sentimento esmagador de medo e remorso ao pensar em ter desprezado Deus onipotente, dando um voto de não confiança contra sua palavra de promessa e conselho. A verdadeira culpa é radicalmente centrada em Deus. O substituto de Satanás são os sentimentos ruins que temos de um ego ferido. Ah, sim, é doloroso. É por isso que pensamos que estamos pregando o evangelho quando tentamos aliviá-lo. Mas baseia-se diretamente no orgulho. Os sentimentos de culpa causados ​​pelas acusações de Satanás não são remorso pelo orgulho, mas remorso de orgulho. Sim, há uma epidemia de âmbito nacional disso. Mas esse tipo de culpa não produz arrependimento (2 Co 7:10). Não prepara o caminho para o evangelho; endurece contra o evangelho.

A culpa real é muito rara. É por isso que meu pai pode dizer: O trabalho realmente duro do evangelismo não é salvar as pessoas, mas perdê-las. E você? Você luta contra a culpa real com um evangelho glorioso ou a sua culpa é a que o orgulho produz quando você não é legal?

Por causa do evangelho,

Pastor John

John Piper ( @JohnPiper ) é autor de mais de 50 livros , incluindo Desiring God: Meditations of a Christian Hedonist e, mais recentemente, Coronavirus and Christ .

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Psicanálise

O Design do Cérebro e a Pornografia

[…] O cérebro é onde experimentamos a vida: emoções positivas de intimidade, prazer, amor e satisfação; ou sentimentos negativos, maus hábitos, compulsões destrutivas e vícios. 6 O

Leia Mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *