iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
A partir do surgimento do PT, as eleições têm sido tensas causando, inclusive, rompimento em amizades. Existe uma relação entre as pessoas. É o espaço entre você e eu. O espaço entre nós e eles. Como seus relacionamentos foram afetados durante durante as campanhas eleitorais? Como o espaço entre você e eu, nós e eles mudou? Independentemente do nosso envolvimento com política, a nossa visão mútua se moldada com a polarização.
O MEDO NOS CONDUZ AO ISOLAMENTO
O PT proclamou-se como o único capaz de sentir empatia, que na verdade é uma característica de todo ser humano mentalmente são. Introduziram a ideia de que as diferenças nos impedem de nos relacionarmos.  e nos disseram que estamos enfrentando uma briga generalizada entre nós e eles. A estabilidade só virá quando ganharmos  e o outro -que é mais que o outro: é “o” adversário – deixar de existir. Agora estamos aqui, desconfiados e isolados.
Mas não deve ser assim. Apesar de nossas diferenças, o ser humano foi feito para viver em comunidade. Os relacionamentos devem promover a confiança, e a mesmice não é um pré-requisito para a contato
Ao pensar sobre como as esquerdas agem para minar seus relacionamentos, reflita nas perguntas abaixo a fim de explorar seus próprios sentimentos
EXAMINE-SE …
Quem eu vejo como “Nós”, e quem eu vejo como “Eles”?
Como as eleições moldam como eu vejo os outros? Como moldam minha visão daqueles que são diferentes e daqueles que são semelhantes a mim?
Que relações foram afetadas nestas eleições? (Família, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, partido político?) Como eles mudaram?
Em geral, como meu nível de medo e ansiedade mudou ao longo destas eleições? De que forma essa mudança está relacionada aos relacionamentos?
Como você normalmente se relaciona com os outros quando em conflito? Você foge? Ataca? Diz que concorda mesmo que não concordando?
DESAFIE-SE…
Aqui estão algumas sugestões sobre como começar progredir. Você pode fazer tudo isso de uma só vez, ou fazer uma de cada vez.
Reflita sobre o que você normalmente pensava sobre as pessoas que são diferentes e semelhantes a você. Anote os aspectos que você gostaria de incentivar e os que gostaria de mudar.
Lembre-se de como sua família imediata e a estendida lidaram com conflitos (uns com os outros e com outros fora da família). Anote como o conflito afetou os relacionamentos em sua família. O conflito aproximou você? Afastou? Ficou tudo bem apesar de você discordar de sua família?)
Pratique relacionar-se com pessoas  diferentes ou com quem você esteja em conflito. Pense em um amigo ou membro da família em quem você confia. Agora pense em um pequeno conflito ou diferença que vocês tenham. Tenha uma conversa com essa pessoa sobre esse conflito ou diferença. Não há necessidade de tentar algo grande. Basta tentar ter uma pequena conversa, e ver como ela se desenrola.
Sonhe sobre como você quer se relacionar no futuro. Se você não gosta de como você se relaciona atualmente em situações de conflito, como você quer ser diferente? Faça uma lista de maneiras concretas como você quer sentir e agir de forma diferente.
Identifique alguém em sua vida que tenha crenças diferentes das suas. Faça uma lista de traços ou aspectos dessa pessoa que você realmente aprecia ou admira. Conte a ela essas características que você identificou.
Deixe-nos um comentário de como você se sentiu.
star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Coronavírus (COVID-19)

O Vírus Chinês Abala a Saúde Mental

Médico psiquiatra, professor titular do departamento de psiquiatria da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, o professor Jair de Jesus Mari ministrou

Leia Mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *