iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Damos ao Estado poder sobre nós, na esperança de que ele nos dê imortaldade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Foto: policial multa cristãos dentro de seus carros, em Greenville, Mississippi, durante um culto na Semana Santa.

Vídeo analisando o caso:

Norte-americanos presos por partiipar de um culto ao ar livre:

Não feche nossas igrejas novamente.
Por Rev. Matthew Roberts. Leia o artigo completo no The Critic.

 ​Há um princípio que permeia a compreensão cristã de todos os assuntos humanos. É o seguinte: quando tentamos ser Deus, tornamo-nos menos que humanos; mas quando estamos dispostos a admitir que não o somos e adorar​amos​ apenas a Deus, então descobrimos do que se trata a verdadeira humanidade. Fomos feitos para ser imagens de Deus, não deuses. Não aceitar isso é o maior problema da humanidade.

[…] Nosso governo tem acertadamente procurado mitigar os efeitos da doença, por meio de orientação social e pesquisa médica. Mas, cada vez mais, parece ter se encaminhado para nos salvar inteiramente da morte. Tudo deve cair​/capitular​ diante do objetivo de eliminar o vírus agora​ mesmo​. O problema é que​ ser salvo da sepultura não é algo que o governo possa fazer. A libertação da morte está no dom de Deus, não dos homens. Mas cada vez mais partes essenciais de nossa humanidade estão sendo esmagadas nessa tentativa: gerações sendo dilaceradas, estudantes obrigados a ficar em seus quartos, empregos e meios de subsistência destruídos, famílias submetidas a uma tensão intolerável.

Agora temos os líderes que merecemos, é claro. A culpa não é tanto deste governo em particular quanto de todos nós. Ao longo do último meio século, aproximadamente, nos tornamos uma nação que acredita que temos o direito de ser imortais e esperamos que nosso governo nos torne assim. O que o Coronavirus fez foi trazer a morte  – algo que a mente moderna está apta a esquecer ou ignorar – desconfortavelmente perto (embora misericordiosamente menos do que todos temíamos no início), e temos contado com o estado para nos livrar desse terror.

Agora, o governo é uma coisa vital e preciosa. T​udo é uma questão de tornar a vida melhor e mais longa, na verdade esse é o papel que Deus lhe deu. É bom e correto que nosso governo faça o que estiver ao seu alcance para mitigar os efeitos de uma pandemia por meio de todos os poderes à sua disposição. Mas ele não consegue eliminar a morte. Se pensarmos que o governo consegue nos tornar imortais, ficaremos profundamente desapontados. Não importa quantas vezes nos digam ‘juntos vamos derrotar este vírus’, não o faremos. Tentar eliminar totalmente a morte é tentar o que não podemos fazer. Mas uma grande quantidade de dano desumanizador está sendo feito nessa tentativa. Ao tentar ser Deus, estamos nos tornando cada vez menos humanos.

Neste contexto, aqueles […] ministros cristãos […] são guardiães de notícias incrivelmente boas. A raça humana tentou ser Deus e se desumanizou; mas Deus, em resposta, tornou-se humano para nos elevar a Deus. Jesus Cristo demonstrou que a verdadeira humanidade está ​em ​se humilha​r diante de Deus. E o Filho de Deus veio à terra para fazer muito mais do que isso: restaurar nossa humanidade, sofrer em seu próprio corpo humano crucificado todo o poder desumanizador de nossa orgulhosa tentativa de tomar para nós a coroa de Deus. ​A​o fazer isso, ele abriu a porta para a vida eterna. Quando Deus o ressuscitou dos mortos no domingo de Páscoa, ele derrotou a morte para sempre.

O evangelho cristão é basicamente um convite para vir e se juntar a Jesus Cristo. Junte-se a ele no futuro, ​ressuscit​ado de nossos túmulos como Jesus ​ressuscitou do seu. ​J​unte-se a ele agora, como aqueles que não tentam ser Deus, mas o adoram de boa vontade. E descubra aí o significado da verdadeira humanidade. Livres do medo da morte, podemos começar a viver de verdade. Ministros cristãos​,​ como e​u​,​ têm a tarefa de tornar esse convite público.

É por isso que é tão frustrante e irônico que as igrejas tenham recebido ordens de fechar em resposta à pandemia. Pois a igreja cristã é o único lugar na terra que tem uma resposta real para uma pandemia. Na tentativa de salvar da morte, foram fechadas ​as portas ​do único lugar na terra onde realmente existe a salvação da morte. Numa época em que as pessoas​,​ mais do que tudo​,​ precisam de esperança, ​foi fechado ​o único lugar onde a esperança pode realmente ser encontrada.

Agora​,​ por algumas semanas, em um momento de perigo iminente ou desconhecido, isso pode ser necessário, como foi em março. Mas já passamos desse ponto, e as igrejas agora estão entre os mais seguros de todos os locais. E agora, mais do que nunca, o que se oferece dentro del​a​s é o que nosso país precisa ouvir.

Enormes quantias de esforço e dinheiro estão sendo investidas na pesquisa de tratamentos e vacinas para a Covid-19, e com razão. Devemos fazer o possível para limitar o impacto desta e de todas as outras doenças na vida humana. Mas temos em nosso meio outra solução para a doença e a morte, e outra de uma ordem diferente e maior. Numa época em que a humanidade está sendo destruída, é o convite de Deus, em seu Filho Jesus Cristo, que nossa humanidade seja restaurada eternamente.

É por isso que quase 700 ministros e líderes de igreja como eu pediram esta semana ao Primeiro e aos Primeiros Ministros que parassem de tentar fazer o que só Deus pode fazer e, em vez disso, fizessem o que Deus os designou para fazer. Manter a justiça, tornar nossas vidas melhores e mais longas, equilibrar as várias ameaças contra nossa humanidade e nos proteger contra elas da melhor maneira possível. E não feche, em nome de tentar eliminar a morte, as coisas que mais importam nesta vida, nem o único lugar na terra onde podemos entrar na próxima.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *