iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

O Politicamente Correto impede o ciclo do novo, do repúdio à unanimidade.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site: .
Autoria do texto: .
Data de Publicação: .
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email



JK Rowling disse que uma mulher trans não é mulher. Ricky Gervais fez um comentário com a mesma ideia. Foram acusados de serem transfóbicos.

O termo que implica um medo irracional, mas é usado para condenar quem não aprova a ideia do transexualismo.

Por Theodore Dalrymple. Leia o artigo completo no Jewish World Review.

Os usuários do termo não fazem distinção adequada entre duas perguntas: a natureza dos transexuais e como as pessoas devem se comportar em relação a eles.

Uma questão de verdade – se uma mulher transexual não é, em nada, inerentemente diferente de uma mulher biológica – é transformada em uma questão de lealdade a uma nova doutrina, cuja não aceitação, em sua totalidade, é tomada pelo pensamento-correto como uma marca de mau caráter ou caráter maligno e más intenções, de modo que quem não aceitá-la seja excomungado por todas as pessoas decentes, sofra discriminação e lhe seja negado emprego.

Aqui, a questão não é se Rowling e Gervais estão certos, embora a maioria das pessoas ache que estão, embora também temam cada vez mais reconhecer isso em público (um sinal de totalitarismo crescente, aliás).

A questão, em vez disso, é se eles tinham o direito de dizer o que disseram como parte do debate público normal. A reação ao que eles disseram sugere que o apego dos grupos de pressão à liberdade de expressão é muito fraco. Eles preferem emitir fatwas.

Um livro de farmacologia, que usei quando estudante, sugeria uma história natural de um medicamento recém-descoberto. Primeiro, foi aclamado como uma cura milagrosa; então, como seus efeitos colaterais foram descritos, foi repreendido como veneno mortal; finalmente, foi considerado útil em alguns casos.

Cada vez mais em nossos dias, as idéias sociais parecem passar por estágios análogos, mas diferentes. Primeiro, elas são absurdos demais para serem acalentadas; depois são promovidas e propagandeadas; finalmente, tornam-se artigos obrigatórios de fé. O ciclo parece ter um acelerador embutido. Mas continua sendo verdade, como dizia o bispo Butler, que “tudo é o que é e não outra coisa”.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Parasita Causa Ansiedade

Milhões de pessoas têm parasitas, que podem influenciar pensamentos, comportamentos, promiscuidade, enfraquecer o sistema imunológico, causar fadiga, problemas intestinais e até distúrbios mentais, mas os

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *