iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
TealDeer fez um vídeo bem representativo sobre as tendências atuais de comportamento doentio. Assista ao vídeo e depois confira a sua opinião com a dele, depois de ler a definição do comportamento.
www.youtube.com/watch?v=O4N08cxqTz4
O QUE SÃO ADULTOS BEBÊS?
O infantilismo parafílico, conhecido também como o autonefiofilia e  síndrome do adulto bebê  é um fetiche sexual que envolve representar uma regressão a um estado infantil. O comportamento pode incluir tomar mamadeira ou usar fraldas. Os indivíduos podem se envolver em experiências gentis e estimulantes (um adulto que só se envolve em jogo infantilista é conhecido como um adulto bebê) ou sentir atração por experiências masoquistas, coercitivas, punitivas ou humilhantes. O fetichismo das fraldas envolve os “amantes de fraldas” que usam fraldas por razões sexuais ou eróticas, mas pode não envolver um comportamento infantil. Indivíduos que experimentam ambas as coisas são designados como adultos bebê /amantes de fralda (AB / AF).  Ao usar fraldas, os infantilistas podem urinar ou defecar nelas.
Não há etiologia reconhecida para o infantilismo e pouca pesquisa sobre o assunto. Tem sido ligado ao masoquismo e a uma variedade de outras parafilias. Embora geralmente confundido com a pedofilia, as duas condições são distintas e infantilistas não procuram as crianças como parceiros sexuais. Uma variedade de causas tem sido proposta, embora não haja consenso. Existe uma variedade de organizações para promover o infantilismo ou encontrar-se com outros praticantes em todo o mundo.
Bebês Crescidos, por TealDeer

“Adultos agindo como bebês / crianças são um sintoma de um problema social muito mais profundo. Embora aspectos sexuais e fetiches não são inerentemente um problema para a vida das pessoas. Olhar suas causas e as freqüências com que manifestam na sociedade em geral pode ser muito esclarecedora de tendências sociais.

Isto é apenas o mais recente na espiral descendente da sociedade, sobre o qual o esquerdista regressivo não vai parar para pensar, preferindo em vez disso a linha de pensamento “Você deve aceitar isso e nunca falar contra, ou você é um fanático!”.

Para aqueles que argumentam quem contanto que eles não estejam machucando ninguém, está  tudo bem”. Eu digo a você: Vamos todos pedir a conta nos nossos empregos e tomar heroína o dia inteiro. Não estaremos machucando ninguém, então está tudo bem. Se você consegue entender por que esse é um mau conselho, você entende agora por que ser consciente do comportamento das pessoas em um contexto mais amplo importa. O comportamento das pessoas é influenciado pelo ambiente, o comportamento das pessoas influencia o ambiente. Afirmar que o comportamento das pessoas não importa e não é um sinal de coisa nenhuma e, portanto, não precisa ser analisado nem entendido de nenhuma maneira é ingênuo no extremo.”

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Coronavírus (COVID-19)

O Vírus Chinês Abala a Saúde Mental

Médico psiquiatra, professor titular do departamento de psiquiatria da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, o professor Jair de Jesus Mari ministrou

Leia Mais »

3 respostas

  1. Realmente os psico e derivados estão cada vez mais limitados… E com esta limitaçao, acabam falando asneiras. O que nos espanta é que pra algumas tendências ou novidades que o ser humano desenvolve ou assume, não há qualquer espanto. Bem pelo contrário; são criadas teses, justificativas e conceitos com o intuito de regular ou até mesmo normatizar aquela situação.
    O homossexualismo não me visto como parafilia, embora sua prática envolva a penetração entre os iguais. O fetiche por lingerie, couro, unhas grandes e vermelhas ou até mesmo os brinquedos eróticos trazidos pro casamento, são vistos como saudáveis desde que as duas partes estejam de acordo. Um tempero pra relação.
    Daí vem a pessoa que sente excitaçao por fraldas, calças plásticas (Diaper Lover). Como isso é visto?
    Toda aquela teoria Freudiana baseada na sexualidade & afins, não cabe mais aqui… Nesse caso, a mesma reação física (tesão ao sentir, tocar) não encontra respaldo como outrora.
    Por que será? Será que é pelo fato do assunto ainda ser raro no Brasil? Sim! Pois nos EUA, Europa e países com uma cultura menos machista e preconceituosa que a nossa, esse tema é tratado com muita naturalidade.
    Acho sim, que falta muito aos psi do Brasil, no sentido de.conhecerem de verdade o assunto, para poderem pelo menos serem mais imparciais em suas análises ou pareceres.

  2. Engraçado…
    Os psicólogos & afins, condenam tal prática.

    Já os sexólogos & afins, tratam como mais uma forma de prazer. A dois ou a sós, não importa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *